Chiquita Bacana realiza o 1° Festival Paladar & Música Maceió

PALADAR E MÚSICA MCZ - PEÇA INSTAGRAM - Baixa

Agora é oficial: a Chiquita Bacana Serviços Artísticos realizará, nos dia 18,19 e 20 de novembro, no Maria Antonieta Restaurante, o 1° Festival Paladar & Música Maceió. São três noites com menu especial assinado pelo badalado chef Breno Gama e espetáculos de alto nível preparados, em São Paulo, por Glau Gurgel, diretor-artístico da empresa. O evento tem a produção-executiva a cargo de Simões Neto, jornalista e produtor cultural, e conta com três espetáculos: Jazz Vocal, Broadway e Temas de Filmes. Aguardem mais novidades!  

Anúncios

Ópera Blue Monday mostra as armadilhas do ciúme

Blue Monday - baixa

Blue Monday, ópera de George Gershwin, a segunda montagem do XIII Festival de Ópera do Theatro da Paz, em Belém do Pará, apresenta o domínio do ciúme sobre a razão. A trama foi dirigida por Glau Gurgel, sócio-diretor da Chiquita Bacana Serviços Artísticos, e se passa na década de 1920. A história gira em torno de Vi (Marly Montoni), que ama e se relaciona com Joe (Jean William), um jogador astuto. Ciumenta, ela é encorajada por Tom (David Marcondes), a descobrir um suposto caso de Joe, por meio de um telegrama que Joe irá receber. Na verdade, a correspondência revela a morte de sua mãe. Mas antes que Vi possa descobrir a verdade, ela o mata, tomada pelo ciúme.

Ópera Otello encerra o ciclo do XIII Festival do Theatro da Paz

XIII Festival de Ópera do Theatro da Paz

A ópera Otello, de Giuseppe Verdi e libreto de Arrigo Boito, foi a última das três superproduções realizadas para o XIII Festival de Ópera do Theatro da Paz, em Belém do Pará. O espetáculo contou com a produção executiva da Chiquita Bacana Serviços Artísticos. Sucesso de público e de crítica, Otello teve a direção cênica assinada por Mauro Wrona, cenografia de Duda Arruk e figurinos de Fábio Namatame. Entre os cantores, Otello foi interpretado pelo tenor italiano Walter Fraccaro; Jago, pelo barítono Rodrigo Esteves e Desdemona, pela soprano Gabriella Rossi. A produção executiva foi realizada por Glau Gurgel, sócio da Chiquita Bacana. Veja alguns cliques do espetáculo.

Imagem

Mefistofele: baseada em “Fausto”, de Goethe

DenisSedov_Menfistofele_Foto_Elza_Lima bx

São quatro atos e um epílogo, e Mefistofele (de Arrigo Boito), foi montada no Theatro da Paz, em Belém do Pará, sob a direção cênica de Caetano Vilela e produção executiva de Glaucivan Gurgel, da Chiquita Bacana Serviços Artísticos. Boito, em sua versão para o libreto, acrescentou novos elementos, transformando a obra de Goethe em uma história de triunfo do bem sobre o mal. No elenco, o cantor russo Denis Sedov (baixo) fez Mefistofele, o ternor Fernando Portari fez Fausto e a paraense Adriane Queiroz (soprano) interpretou Margarida. Já a soprano Maíra Lautert fez Helena de Troia, Celine Imbert (mezzo soprano), esteve nos papéis de Marta e Pantalis, Tiago Costa (tenor) encarnou Wagner e Alexsandro Brito (tenor) fez Nereu. Veja algumas cenas capturadas pela fotógrafa Elza Lima dessa superprodução que aconteceu nos dias 5, 7 e 9 de agosto de 2014.

Mefistofele: produção executiva de Chiquita Bacana SA

DSC_0873 a bx

Ainda como parte do trabalho de Glaucivan Gurgel, da Chiquita Bacana Serviços Artísticos, à frente da produção executiva do XIII Festival de Ópera do Theatro da Paz, em Belém do Pará, a ópera Mefistofele, de Arrigo Boito, foi apresentada em três récitas: 5, 7 e 9 de agosto. A coordenação geral foi assinada por Gilberto Chaves, direção artística de Mauro Wrona, direção cênica de Caetano Vilela e direção musical de Miguel Campos Neto. Acompanhe um pouco do trabalho desse espetáculo, que conta a famosa lenda alemã do estudioso Fausto, que faz um pacto com o Diabo (Mefistófeles) em troca de conhecimento e prazeres mundanos.

Fotos: Elza Lima

Glau Gurgel dirige a ópera Blue Monday

Glau Gurgel comanda a reunião que inicia os trabalhos de Blue Monday

O cantor, ator e diretor de teatro Glau Gurgel foi o responsável pela direção cênica da Ópera Blue Monday, no XIII Festival de Ópera do Theatro da Paz, em Belém do Pará. Para você entender a importância do evento, o festival está, atualmente, como o melhor do gênero nacional, pela alta qualidade na produção geral e na quantidade de espetáculos: são três óperas inteiramente produzidas do zero: figurino ao cenário, cantadas por profissionais nacionais e internacionais e um coral lírico reconhecido como um dos melhores do país. Fazem parte da programação, uma masterclass, concertos variados, incluindo o de encerramento, que acontece na Praça da República, em frente ao teatro. Em Blue Monday, Glau Gurgel, sócio da Chiquita Bacana Serviços Artísticos, dirige com desenvoltura a trama dessa ópera curta que teve, ainda, um concerto final com as melhores canções escritas pelo autor: George Gershwin. Glau Gurgel assina ainda a produção executiva de todas as óperas do festival. Confira os flashs de Blue Monday, apresentada nos dias 22 e 23 de agosto de 2014.

Fotos: Sidney Oliveira

 

Blue Monday brilha no Festival de Ópera do Theatro da Paz

_MG_0263

As três récitas de Blue Monday, de George Gershwin, que teve a direção artística de Glaucivan Gurgel, da Chiquita Bacana Serviços Artísticos, deixou saudade. A sofisticada ópera, curta, de apenas um ato, se passa no Harlem, bairro nova-iorquino. Seguindo a linha de sua estreia mundial, que contou apenas com cantores negros, na montagem do Theatro da Paz essa concepção foi mantida. Portanto, cantores e atores são afrodescendentes e dão um show de interpretação para contar a história trágica que envolve Vi (Marly Montoni), uma mulher ciumenta, Joe (Jean William), Tom (David Marcondes), que planta a semente da discórdia e impulsiona Vi a matar o seu grande amor: Joe. Com cenografia assinada por Lilia Chaves e Maria Sylvia Nunes, figurino de Hélio Alvarez, iluminação criada por Rubens Almeida e concepção de Glaucivan Gurgel, visagismo de André Ramos e coreografia de Ana Unger e Aline Dias, a noite contou ainda com recital em homenagem à obra do compositor e o balé Um Americano em Paris: outro espetáculo à parte.